sábado, fevereiro 17, 2007

INSANIDADE SADIA


A poesia traz sempre a insanidade doce,pois esta só pertence as crianças e aos poetas...

.
Todo poeta nasce insano,
cresce,
tece poemas,
entra ano e sai ano!

Todo poeta vive insano,
enche a cara e fita o céu,
escreve trovas, cordél,
sonetos, por garantia
de fazer boa poesia.

Todo poeta morre insano
e deixa escrito, de epitáfio:
"Aqui jaz a (in)lucidez
de um poeta temporário
a quem os poemas
que fez
trouxe loucura e vida...
Trouxe sonhos,
o fez amado...

Viveu feliz o coitado!.

(Elza Fraga)

Um comentário:

Kiara Guedes disse...

Sanidade? Loucura isso! Uma loucura doce é poetar... Temos mesmo que viver antes de morrer. Um cheiro