terça-feira, janeiro 14, 2014

MAREANDO

Prefiro dias chuventos
aos ensolarados
demais,

que as ondas lambam meu cais,

eu me sustento
de pé
apesar de marear
um bom bocado
pra cada lado.

O sol não me dá equilíbrio,

desidrata a mente,

delinquente
me rouba a poesia,

e não me recompensa
o prejuízo
trazendo ruídos
de terras distantes
molhadas,

maresia espelhada

 água salgada lavando
minha ausência de
juizo.

[elza fraga]

2 comentários:

Anônimo disse...

Também prefiro dias de chuva. Também me desequilibro ao sol forte. Mulher é meio planta, regas comedidas e sol da manhã. Precisamos restaurar forças : zonas de conforto são bem-vindas como chuvinha no telhado.
Gosto muito da sua poesia.

Elza Fraga disse...

Grata pelo comentário, pena que não deixou link, nem nome, para que pudesse fazer uma visitinha caso tenha um espaço na net.
Mas fica então meu sou grata!
Abração de luz.